Exorcismos


Um exorcismo é um ritual que trata de extrair do interior de algo ou alguém uma entidade maléfica que tenha se apoderado momentaneamente desse algo ou alguém. 


É uma cerimônia que consiste em limpar as energias negativas e as más influências de uma pessoa, um lugar ou um objeto. Geralmente são denominadas demônios as entidades negativas que tomam o controle diretamente sobre o possuído. Mas nem sempre são demônios, em muitas ocasiões pode tratar-se de entidades desencarnadas que tomam o tal domínio. 


A limpeza espiritual de uma casa, comércio, lugar ou pessoas é um ato de exorcismo, pois dessa forma está liberando as influências negativas que as cercam. Em muitos casos há espíritos que invadem um lugar para molestar seus habitantes a mando de outros. É possível que outras pessoas os tenham enviado a fim de fazer mal através de súplicas, ordens ou seduzi-los para que executem seus atos.


 É quando as coisas começam a ir mal. Algo parece fora do normal e começam a ver e sentir determinados efeitos negativos sem sentido. Plantas que se secam, animais que mudam bruscamente seu caráter, maus odores de origem desconhecida são alguns dos sintomas de que algo não está bem e pode ser causado por agentes espirituais estranhos. 


É importante saber que existem tipos de possessão, porque não são todos os casos que se tratam de situações extremas como visto em filmes, alguns começam como chamamos de "obsessão". Esse é o primeiro sintoma de uma possessão. A obsessão significa que a pessoa vítima recebe constantemente um bombardeio invisível destinado a quebrar sua estabilidade emocional e crítica, sua razão começa a declinar e sua força mental também. Pode começar a sentir odores estranhos e seus pensamentos são aberrantes por alguns instantes. Este significa uma tentativa de domínio por parte de uma entidade espiritual que não é bem-vinda. 


É possível também que os objetos mudem misteriosamente de lugar, que jóias desapareçam e principalmente os objetos que a pessoa usa regularmente ou tem uma certa estima. Os agentes espirituais mudam os objetos de lugar para fazer com que a pessoa duvide de sua memória e questione sua conduta depois. Desta forma, A segurança se converte em insegurança e seu caráter muda gradativamente até tornar insuportável sua estadia em determinados lugares. 


Em alguns casos os espíritos caem em alguns lugares. Também é possível que se encostem na pessoa sobre seus ombros, sua cabeça e tomem seu corpo energético. Isso faz com que a pessoa tenha certa sensação de moléstia e insegurança, chegando ao ponto de quebrar sua força interior. Esses espíritos entram nesse corpo tomando o controle de suas funções vitais. 







Por isso, praticar um exorcismo a tempo não é nada mal, pelo contrário, é saudável quando se tem dúvidas, pois nada se perderá e será muito melhor ganhar em prevenção. Mas também deve-se levar em conta que nem todos os sintomas descritos acima tem a ver diretamente com possessões, pois antes deve haver uma investigação das possíveis causas para não cair diretamente em psicoses e outras situações ridículas. 




Nesse caso, todas as religiões possuem cerimônias exorcísticas. A Igreja Católica praticava antigamente muito mais do que agora. Atualmente, a Igreja Católica tem revisado seus motivos e permite fazer exorcismos com mais cuidados do que antes. Trata-se de um caso de muita cautela e nem sempre a igreja autoriza os exorcismos. 
A Igreja Católica e outras igrejas cristãs somente intercedem nos exorcismos quando, a seu entender, está provado que existe realmente uma possessão diabólica. Como reconhecer uma tentativa de possessão 

São várias as causas que demonstram uma tentativa de manipulações exteriores por parte de um espírito, mas é preciso muita cautela para examinar algo assim. Deve-se proceder com cautela nas atitudes das pessoas afetadas, pois não podemos prever as reações que elas terão. Calma e tranqüilidade antes de qualquer coisa são indispensáveis. Deve-se transmitir paz e comunicar-lhes palavras de fé e autoconfiança, pois a pouca força que eles ainda tem será necessária na hora de reunir forças para expulsar do lugar a entidade que está atuando.
0