SCORPIONS - A HISTÓRIA


Scorpions é uma banda de heavy metal e hard rock originária de Hanôver, Alemanha fundada em 1965, sendo a primeira banda de hard rock formada no país germânico.


 No início eram chamadas de Nameless (aqueles sem nomes), depois passou para The Scorpions até o final de 1969, depois foram chamados simplesmente de Scorpions. O primeiro álbum da banda foi o LP Lonesome Crow de 1972, com os irmãos Schenker nas guitarras. 


No ano seguinte, Michael Schenker deixa a banda e foi substituido pelo guitarrista Uli Jon Roth , para gravar álbuns seguintes da banda Fly to the Rainbow, em 1974, In Trance em 1975 , Virgin Killer , em 1976 e Taken by Force em 1977. 


O som da banda no início dos anos 70 era um hard rock/heavy metal, com nuances de rock psicodélico e vocais fortes, e o som mais estridente e pesado do que as obras posteriores, já inclinados a uma corrente mais comercial. O último trabalho da "Uli Jon Roth era" é o álbum ao vivo Tokyo Tapes de 1978.


Após a saída de Roth, vem outro jovem alemão Matthias Jabs para ser guitarrista, quando começa o caminho da banda para o mercado dos EUA com o disco Lovedrive de 1979, que recebeu disco de ouro no país. 


Na mesma linha seguiria os discos Animal Magnetism em 1980, Blackout de 1982, Love at First Sting, em 1984, Savage Amusement em 1988. Com estes trabalhos demonstraram um som mais comercial, que lhes deram o reconhecimento mundial.


Na década posterior os álbuns Crazy World e Face the Heat levantou-os à categoria de maior sucesso da banda alemã, mas passou pela saída de dois dos seus membros, Herman Rarebell e Francis Buchholz. 


Mas eles foram capazes de reinventar com os álbuns Pure Instinct e Eye II Eye que mostrou um som renovado e toque ainda mais suave em sua carreira. No novo milênio, o projeto sinfônico Moment of Glory e o Acoustica os colocam de volta ao cenário musical, bem como discos de hard rock Unbreakable de 2004 e Humanity: Hour I de 2007.



Atualmente a banda está em sua turnê de despedida com seu último álbum de estúdio Sting in the Tail de 2010, que os leva para os cinco continentes ao longo dos três anos seguintes.


Ao longo de sua carreira de mais de 40 anos, eles lançaram dezenas de singles, álbuns ao vivo, compilações e alguns DVDs ao vivo e tem recebido vários prêmios em nível internacional o que torna a banda mais bem sucedida de hard rock da Alemanha. 


Já venderam entre de 100 e 150milhões de álbuns mundialmente. Recentemente, a imprensa alemã, calcula vendas estimadas em trono de 160 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.



Na Alemanha Ocidental, em 1965, os irmãos e guitarristas Michael Schenker e Rudolf Schenker decidem montar uma banda com os amigos Klaus Meine (como vocalista), Lothar Heimberg (no baixo) e Wolfgang Dziony (na bateria).


Após gravarem uma fita demo, conseguem lançar o primeiro álbum, Lonesome Crow, em 1972. Apesar da boa repercussão da estréia, Lothar Heimberg e Wolfgang Dziony resolvem deixar o grupo e pouco tempo depois, Michael Schenker torna-se guitarrista da banda londrina UFO.
Antes de deixar a banda, Michael indica a seu irmão o guitarrista Ulrich Roth (mais conhecido como Uli Jon Roth), como seu substituto. 


Roth, por sua vez, convida o baixista Francis Buchholz e o baterista Jürgen Rosenthal para completar o grupo. Fazem algumas apresentações e assinam com a RCA, que lança o segundo disco Fly to the Rainbow, em 1974. 


No ano seguinte, Jürgen Rosenthal deixa a banda para se apresentar ao exército alemão (e posteriormente ingressa na banda de rock progressivo alemã Eloy), Rudy Lenners assume a bateria e o álbum In Trance faz sucesso em toda a Europa, dando início a uma turnê.

0