NABOR TELES DA ROCHA JÚNIOR E SUA TRAJETÓRIA

Nabor Teles da Rocha Júnior (Tarauacá, 7 de novembro de 1930) é um seringalista, comerciante e político brasileiro que foi eleito governador do Acre após vencer o pleito de 1982.Filho de Nabor Teles da Rocha e Rosaura Mourão da Rocha. Secretário de Fazenda do governo Edgar Cerqueira foi eleito deputado estadual em 1962, 1966 e 1970 e deputado federal em 1974 e 1978, perído em que migrou do PTB para o MDB após o Regime Militar de 1964.Restaurado o pluripartidarismo migrou para o PMDB e em 1982 passou para a história como o primeiro governador do Acre eleito pelo voto direto após vinte anos e ao renunciar ao cargo em 1986 permitiu a efetivação de Iolanda Fleming, a primeira mulher a governar um estado brasileiro. Eleito senador em 1986 sendo reeleito em 1994 não conquistando, porém, um novo mandato em 2002.


Profissões:
Seringalista
Comerciante

   Mandatos
 Deputado Estadual  -       1963 a 1975
 Deputado Federal  -       1975 a 1979
 Deputado Federal  -       1979 a 1983
Governador  -       1983 a 1986
 Senador  -       1987 a 1995
 Senador  -       1995 a 2003
 Senador  -       1987

Homenagens Recebidas
 - Medalha do Mérito da Magistratura (Associação dos Magistrados Brasileiros);
     - Medalha da Inconfidência (Governo de Minas Gerais);
     - Medalha Comemorativa do 50º Ano de Instalação da Justiça do Trabalho (Tribunal Superior do Trabalho);
     - Medalha Ordem do Mérito Naval (Ministério da Marinha);
     - Medalha Duque de Caxias (Ministério do Exército);
     - Medalha do Mérito Aeronáutico (Ministério da Aeronáutica);
     - Medalha Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho (Tribunal Superior do Trabalho);
     - Medalha Grande Oficial da Ordem do Rio Branco (Ministério das Relações Exteriores);
     - Medalha Ordem da Estrela do Acre (Governo do Acre);
     - Medalha Ordem do Mérito (Governo de Rondônia).
Trabalhos Publicados
     - Presença Renovadora do Acre no Congresso Nacional. 1975.
     - Novos Caminhos e Novas Soluções para o Acre. 1975.
     - Problemas e Soluções Para O Progresso do Acre. 1976.
     - Terra, Economia e Isolamento: A Tragédia De Um Povo. 1977.
     - Temas Acreanos. 1977.
     - Abandono, Esquecimento e Descaso: A Luta do Acre no Futuro do Brasil. 1978.
     - O Acre e o Brasil - A Constância de uma Luta...1980.
     - Presença e Atuação Parlamentar. 1981.
     - Confiança e Determinação: A Luta Em Defesa do Acre e do Brasil. 1981.
     - Democracia e Desenvolvimento - A Realização De Um Futuro Com Paz e Harmonia. 1982.
     - A Luta Pelo Progresso do Acre: Capítulo Importante na Consolidação do Brasil Moderno (1992).
     - Acre Sempre: 1995. (1996).
     - Desenvolvimento Econômico - Progresso Social e Democracia: Construindo o Brasil do Futuro (1997).


Alzira Soriano,1897/1963, foi a primeira mulher eleita para um cargo executivo no país foi eleita vice-governadora do Acre em 1983. Quando o governador Nabor Júnior deixou o cargo em 1986 para disputar o Senado, ela se tornou a primeira mulher a governar um estado brasileiro. (Foto: Arquivo Pessoal)
Foi a primeira escolhida pelo povo para um cargo executivo no país – quando mulheres nem sequer tinham o direito de votar. Em 1928, Alzira, viúva e mãe de três filhas, conquistou 60% dos votos e em 1º de janeiro do ano seguinte foi empossada prefeita de Lajes, no Rio de Grande do Norte. Foi a primeira mulher da América Latina a assumir o governo de uma cidade, segundo notícia publicada na época pelo jornal americano “The New York Times”


0