25 de abril de 2012

WWE - A HISTÓRIA




A WWE (anteriormente conhecida como Capitol Wrestling Corporation Ltd, Titan Sports Inc., World Wrestling Federation Entertainment, Inc., e World Wrestling Entertainment) é a maior promoção mundial existente de wrestling profissional, sediada nos Estados Unidos. É uma companhia pública na bolsa de valores, mas aproximadamente 70% da empresa pertence a Vincent Kennedy McMahon. 


A WWE produz semanalmente quatro programas de televisão denominados Raw, SmackDown, NXT e WWE Superstars. Nos Estados Unidos, no entanto, apenas o Raw e o SmackDown são exibidos na televisão, enquanto os outros dois, pela internet. Também produz eventos transmitidos em pay-per-view. 


É a casa de dois cinturões mundiais reconhecidos pela revista Pro Wrestling Illustrated, o World Heavyweight e o WWE Championship. Em 2011, a empresa abandonou o nome completo e passou a ser referida apenas por sua sigla, "WWE".
Além de seu carro-chefe, o wrestling profissional, a WWE possui um estúdio cinematográfico e uma editora.


Roderick James "Jess" McMahon era um promotor de boxe cujos feitos incluiam promover uma luta em 1915 entre Jess Willard e Jack Johnson. Em 1926, enquanto trabalhava com Tex Rickard (que desprezava wrestling profissional ao ponto de proibir que qualquer evento do tipo acontecesse na terceira arena do Madison Square Garden na cidade de Nova York entre 1939 e 1948), ele passou a promover lutas de boxe no Garden. A primeira luta promovida pela parceria foi entre Jack Delaney e Paul Berlenbach.


A NWA reconheceu um NWA World Heavyweight Champion que iria à várias companhias de wrestling aliadas e defenderia o título pelo mundo. Em 1963, o campeão era "Nature Boy" Buddy Rogers. O resto da NWA estava infeliz com Mondt, que raramente deixava Rogers lutar fora do nordeste. 


Mondt e McMahon queriam que Rogers continuasse com o NWA World Championship, mas ele não quis sacrificar seu depósito de $25,000 no cinturão (na época, os campeões tinham que pagar um depósito para assegurar que honrariam seus compromissos como campeão). Rogers perdeu o NWA World Championship para Lou Thesz em uma luta em Toronto, Ontario em 24 de janeiro de 1963, o que levou Mondt, McMahon e a CWC a deixar a NWA como protesto, criando a World Wide Wrestling Federation (WWWF).



Em 1979, os promotores da WWWF decidem mudar o nome da companhia. O "Wide" cai e a companhia passa a chamar-se somente World Wrestling Federation (WWF). Esta mudança é somente realizada por questões "estéticas", mas em nada afetou a composição dos promotores, bookers, etc. Também, nessa altura outro título da WWWF, o WWWF North American Title muda de nome para WWF Intercontinental Title.


Em 1983, Vince McMahon, Sr. vende a sua parte da companhia ao seu filho Vincent K. McMahon (Vince McMahon, Jr.), que passa a chefiar a WWF e decide sair da "sombra" da NWA definitivamente. Para isso, decide aproveitar-se da expansão que a televisão por cabo começava a ter nos EUA e também o reprodutor de vídeo doméstico, pensando que com tais meios de propagação poderiam estender o seu produto ao nível nacional e não somente ao nível regional (nordeste), ao que a promoção estava limitada até aí. Foi assim que Vince McMahon, Jr. declarou "guerra" aos outros promotores e invadiu ou adquiriu os seus territórios, expandindo o seu produto.


Em 5 de Maio de 2002, ao fim de 23 anos conhecida como World Wrestling Federation, a companhia passa a ser conhecida como World Wrestling Entertainment (WWE), mundando também o nome da empresa produtora de "World Wrestling Federation Entertainment, INC." para "World Wrestling Entertainment Corporation". O nome do famoso restaurante, propriedade da companhia, muda também de "WWF New York" para "The World". 


Encerra-se assim a era WWF Attitude e criam-se novos programas. A mudança de nome aconteceu resultante da já longa "guerra" entre a companhia e outra companhia denominada igualmente "WWF" (World Wildlife Fund), tudo pela aquisição de direitos de uso das siglas. A WWE acabou por perder o direito de uso de tais siglas no tribunal, sendo forçado a abandonar o nome.


Atualmente, na WWE, existem três divisões paralelas de lutadores. São elas: a RAW, a SmackDown e a WWE NXT. Cada marca possui as suas próprias storylines e os seus pay-per-views (atualmente, os PPV's são todos interpromocionais). Por vezes, os lutadores poderão trocar de divisão, quer por "storyline", quer pelo Draft, que ocorre anualmente.



Postar um comentário

Facebook