18 de junho de 2012

Viagem do Rock pelo Mundo - Segunda Parada - Argentina


O rock argentino é um gênero musical muito amplo aplicado a qualquer variedade de rock, punk e heavy metal argentino, entre outros estilos musicais.


O Rock and Roll emergiu nos Estados Unidos a partir do Rhythm & Blues, ganhando popularidade internacional da década de 1950 com artistas como Elvis Presley e Bill Haley (que visitaram a Argentina em 1958), despertanto o interesse de alguns artistas argentinos.



Nos anos 60, pelo que contam, a região da Plaza Once não era tão perigosa quanto é hoje. Além de ser um centro comercial da cidade, também era um centro de cultura. Bem na esquina das avenidas Rivadavia e Jujuy, está o café La Perla. Ali, segundo dizem as lendas, começou o rock nacional argentino, nessas mesmas mesas.


Depois de um bom tempo em que o café ficou esquecido, há mais ou menos um ano foi feita uma excelente reforma e o café começou a promover espetáculos de rock toda sexta e sábado.


A tradição do rock é muito mais forte que no Brasil sendo que muitos músicos que começaram nos anos 60 continuam atuando até hoje. É como se Roberto Carlos continuasse roqueiro até hoje. Por isso, se você decidir ir a um show no La Perla, vale a pena ouvir um pouco antes os artistas e grupos para ver se realmente gosta.


Além dos shows (que estão marcados para 21h30, mas só começam depois das 22h na verdade), é possível comer. Pedimos uma meia “picada”, que são os aperitivos no Brasil, mas aqui são bastante “profissionais”. A picada era mais do que suficiente para duas pessoas com queijos, azeitonas, presunto, bacon, batatas e pedaços de milanesa. Realmente uma delicia.


Mas também há pratos mais comuns, como pizzas, massas, etc. Quem quiser só beber algo, também é possível já que o jantar não está incluído no show. Só tomem cuidado com as sobremesas, porque são enormes. Pedimos um banana split e deve ser o dobro de uma sobremesa igual no Brasil, calorias demais.


Os shows são quase intimistas, com um palco pequeno e geralmente acústicos. Fomos ver um tributo a um dos primeiros roqueiros e hippies argentinos chamado Tanguito e que ficou famoso num filme dos anos 80.


O show custa 50 pesos por pessoa e entre picada, cervejas, vinho e sobremesa, gastamos mais 169 pesos. É diversão garantida para quem gosta desse tipo de música. Só é preciso tomar cuidado ao sair, mas há muitos táxis em Rivadavia. O melhor é fazer reserva.

Postar um comentário

Facebook