Água pelo Mundo

Água pelo Mundo
Apenas 2,5% da água do mundo é doce e 2% dessa quantidade está congelada nos polos. O Brasil é um país privilegiado e detém aproximadamente 12% das reservas disponíveis do planeta. Mesmo assim, há muito o que fazer para otimizar a distribuição, conscientizar as pessoas e administrar melhor esse recurso essencial à vida.

Você sabe como é a distribuição da água em outros países? A quantidade e o acesso variam muito de acordo com a região, e em alguns casos certas estratégias precisaram ser adotadas. Confira algumas curiosidades:

Austrália
Austrália

Após o período de seca conhecido como Millenium Drought, que durou uma década e impactou a agricultura e a indústria, o governo adotou medidas severas e estabeleceu níveis de restrição do consumo. Houve a proibição da lavagem de calçadas com mangueiras, a limitação da irrigação de jardins e a substituição em larga escala de vasos sanitários. Em Brisbane, foi instituída a campanha Target 140, que estabelecia a meta de consumo de 140 litros de água por pessoa por dia.

Canadá
Canadá

O Canadá assemelha-se ao Brasil na grande quantidade de água doce disponível, cerca de 9% das reservas mundiais. Porém, a maior parte está concentrada nas geleiras e mais da metade das fontes encontra-se no norte do país, enquanto a grande maioria da população vive no sul, próxima à fronteira com os Estados Unidos.

Egito
Egito

O Nilo é o segundo rio mais extenso do mundo e tem fundamental importância desde o Egito Antigo. A maioria da população se concentra na região do vale e do delta do rio, utilizando a água para a irrigação, indústrias e abastecimento. Outros 8 países africanos compõem a sua bacia, e a região é marcada por conflitos pela redistribuição da água, já que o Egito possui uma concessão para explorar a maior parte desses recursos.


Estados Unidos
Estados Unidos

O país que mais consome água no planeta tem enfrentado uma grave crise – 7 estados registram seca severa devido à falta de chuvas nos últimos 3 anos. O mais populoso deles, a Califórnia, já tem 100% do território comprometido, e a escassez de água potável mobilizou o governo a buscar alternativas como a dessalinização. Também há medidas como a aplicação de multas diárias pelo desperdício e descontos a quem reduzir o consumo.

França
França

Você sabia que na França é possível beber água potável gratuitamente em restaurantes e em fontes públicas espalhadas pelas ruas e parques? Só em Paris, há mais de 1200 bebedouros, sendo que mais de 100 existem desde o século 19. Aproveite!

Japão
Japão

O Japão tem um alto consumo de água por habitante, comum em países desenvolvidos. Ao mesmo tempo, os recursos naturais são altamente valorizados no país, então há uma eficiente política de reuso da água e tecnologias para redução das perdas. O país possui o maior sistema de drenagem de águas pluviais do mundo, o G-CANS Project, e até as calçadas foram construídas de forma a absorver a umidade.

Kuwait
Kuwait

País rico em petróleo no Oriente Médio de clima extremamente seco, em que não há rios ou lagos e as chuvas são escassas. Para abastecer a população, foram desenvolvidas tecnologias de dessalinização da água do mar, processo de alto custo. A grande maioria da população está conectada a um sistema de esgoto central. A reutilização da água contribui para aliviar a escassez, uma preocupação constante dos governantes.

0